Deputada distribuiu lacinhos e fitinhas cor-de-rosa

A parlamentar lembrou a importância do diagnóstico precoce (através do auto-exame e da mamografia), ressaltando que o câncer de mama é o que mais acomete mulheres, com 14 mil mortes no Brasil, mas que também pode afetar os homens.

“A estratégia de diagnóstico precoce contribui para a redução do estágio de apresentação do câncer. A orientação é que a mulher realize a autopalpação das mamas sempre que se sentir confortável para tal (seja no banho, no momento da troca de roupa ou em outra situação do cotidiano), sem nenhuma recomendação de técnica específica, valorizando-se a descoberta casual de pequenas alterações mamárias”, destaca.

Goretti Reis ressaltou a necessidade do toque, da prevenção primária, dos cuidados e amor. “Além desses cuidados, é importante incentivar outras pessoas a fazerem o mesmo, já que a maior parte dos casos do câncer de mama é descoberta pelas próprias mulheres. Também é preciso atentar para uma alimentação saudável, a prática de exercícios e não fumar”, afirma.

Na palestra, a deputada citou dados estatísticos enfatizando que uma entre quatro mulheres diagnosticadas com câncer no mundo, têm câncer de mama. E que, 66 mil 280 novos casos deverão surgir no Brasil em 2020; com um número de mortes entre mulheres de 17 mil 572.

Legislações

A deputada alertou sobre as legislações brasileiras que amparam as mulheres com câncer de mama: Lei da Mamografia nº 11.664/2008que dispõe sobre a efetivação de ações de saúde que assegurem a prevenção, a detecção, o tratamento e o seguimento dos cânceres do colo uterino e de mama, no âmbito do Sistema Único de Saúde-SUS;

A Lei da Reconstrução Mamária nº 12. 802/2013, que dispõe sobre a obrigatoriedade da cirurgia plástica reparadora da mama pela rede de unidades integrantes do Sistema Único de Saúde-SUS, nos casos de mutilação decorrentes de tratamento de câncer. A cirurgia reparadora deve ser efetuada no mesmo momento cirúrgico, quando existirem condições técnicas. Quando contrário, a paciente será encaminhada para acompanhamento e terá garantida a realização da cirurgia imediatamente após alcançar as condições requeridas;

A Lei nº 8.742/1993 (LOAS) Benefício de Prestação Continuada – BPC, benefício assistencial que garante um salário-mínimo mensal a idosos com 65 anos ou mais e pessoas com deficiência impossibilitados para o trabalho e para a vida independente, que afiram uma renda mensal per capita de até ¼ do salário mínimo. Os pacientes oncológicos que se encaixem nos critérios previstos, como impossibilidade para o trabalho acrescido de renda mensal per capita inferior a ¼ do salário-mínimo, poderão ter direito ao benefício;

E a Lei nº 8.036/2011 sobre o Saque do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) – Na fase sintomática da doença, trabalhadores com câncer ou aqueles que tenham dependentes acometidos pela doença, poderão fazer o saque do FGTS.

Ações

Entre as ações desenvolvidas pela Procuradoria da Mulher da Alese, estão a iluminação do prédio da Assembleia com a cor rosa, desde o último dia 1º de outubro;

Sacolas serão distribuídas nos gabinetes para a doação de lenços

A parceria com o Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher (Caism), para a realização de exames de mamografia nas servidoras da Alese e dependentes, a partir desta terça-feira até o próximo dia 16 de outubro;

O Fórum on-line sobre Estratégias para a Prevenção e Detecção Precoce do Câncer na Mulher, marcado para o dia 13 de outubro das 18h às 20h. A mediadora será a médica mastologista Paula Cristina Saab (de Sergipe), tendo como convidadas as médicas mastologistas Fabiana Baroni Alves Makdissi (de São Paulo); a nutricionista oncológica Patrícia Arraes (do Rio de Janeiro) e a médica ginecologista Carmem Luiza Leite (de Sergipe).

A transmissão será feita pela TV Alese, pelo canal 5.2; Sky e Vivo canal 348.2. IT TV canal 16 e no canal do Youtube da TV Alese;

Será desenvolvida a Campanha dos Lenços a partir do dia 13 de outubro, quando serão disponibilizadas sacolas personalizadas e todos os gabinetes e setores da Alese para a arrecadação de lenços. No final de mês, será feita a entrega às instituições que atuam no apoio a mulheres com câncer, a exemplo do Grupo Mulheres de Peito, Legião Feminina de Combate ao Câncer e Associação dos Amigos da Oncologia e Associação de Apoio ao Adulto com Câncer no Estado de Sergipe.

Em parceria com a TV Alese foram realizadas entrevistas e gravação de vídeos informativos com médicas, enfermeiras e representantes de instituições que atuam na prevenção e auxiliam mulheres com câncer para serem incluídos na programação da TV Alese ao longo do mês para disseminar conhecimento e informar os telespectadores.

Campanha

De acordo com o site outubrorosa.org.br, o movimento popular internacionalmente conhecido como Outubro Rosa é comemorado em todo o mundo.

O remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, empresas e entidades. Cada ano vem aumentando a adesão ao movimento mundial “Outubro Rosa”, que visa chamar atenção, diretamente, para a realidade atual do câncer de mama e a importância do diagnóstico precoce.

A deputada Goretti Reis distribuiu no plenário, fitinhas na cor rosa e exibiu vídeos sobre a incidência do câncer de mama nos homens e com orientações de médicas sobre a importância da prevenção ao câncer de mama, de colo do útero, de vulva, de intestino, entre outros tipos. “A gente deseja com essa apresentação alertar que o câncer mata e que todos precisam se cuidar, pois quanto mais cedo a doença for diagnosticada, maiores serão as chances de cura”, enfatiza.